quinta-feira, 25 de julho de 2013

Estou de volta pro meu aconchego...

Sim, chegamos no nosso lar-doce-lar. A nossa casinha nos esperava cheirosa, limpa e pronta pra nos acolher depois de 17 dias fora. Um jantar surpresa foi preparado com todo carinho pela minha sogra e as flores na mesa, com um bilhete lindo, deixaram nossa chegada ainda mais especial.

Nosso bilhete de boas vindas
Uma mesa linda preparada pra nós
Sem falar da festa da Sophie e da Ana Paula.

Loucas, loucas de saudades!
Chegar e encontrar isso era tudo o que queríamos depois de 12h de estrada, com as tensões inevitáveis de quem trafega pelas rodovias que temos. Saímos de Petrolina às 7:30h e pegamos um roteiro diferente do que fizemos na ida. Uma dica do gerente do hotel nos indicava um caminho mais curto até Fortaleza, passando por Ouricuri, Bodocó e Exu (ainda em Pernambuco) e pegando o rumo de Farias Brito, Várzea Alegre, Iguatu, Solonópole, Banabuiú, Quixadá...
Paradinha em Ouricuri/PE
Ele não resiste a uma "checadinha" pra garantir que está tudo bem...

A passagem por Bodocó me fez passar o dia inteiro com a música na cabeça: "Quando vim do sertão, seu moço, do meu Bodocó... A maleta era um saco e o cadeado era um nó.... Só trazia coragem na cara, viajando num pau-de-arara, eu penei, mas aqui cheguei..." Foi bom, porque logo depois veio Exu, e eu já tava no clima do Rei do Baião!

Foi chão, minha gente. E apesar de serem vias menos movimentadas, o asfalto não é bom e em muitos trechos não há acostamento. Quando entramos no trecho urbano da BR-116, já pertinho de Fortaleza, o Pedro ficou numa euforia enorme, dizendo : "Fortaleza, eu te amo". É que viajar é bom demais, mas ter nosso canto pra voltar é maravilhoso, né? E nesse quesito, nossa casinha é um ninho de muito amor, graças à Deus.

O nosso descobrimento das Minas Gerais foi bacana demais. Cidades incríveis, cheias de histórias e de lugares lindos. Tenho certeza que todos voltamos enriquecidos de alguma forma. Ao todo foram mais de 6.500km rodados, mais de uma dezena de cidades percorridas, e nenhuma intercorrência relevante. Nem sequer pneu furado, ninguém doente, nenhum grande desgaste. Fomos e  voltamos nos conhecendo melhor (as qualidades e os defeitos) e, espero, nos respeitando mais. Houve problemas, sim. Como não haver? Éramos 11! Mas tudo, tudo valeu à pena.

Como na outra viagem, me vejo aqui com uma enorme dificuldade em me despedir do blog. O consolo é saber que outras aventuras virão. Talvez com novos tripulantes, mas com o mesmo desejo de descobrir o Brasil e de nos descobrir também. Vamos nos encontrando por aqui. Espero que tenham gostado dessa viagem. E até a próxima!

Cansativo...
... mas super prazeroso!!! Até a próxima!

Um comentário:

  1. Que venha o Rio!!! Que peninha, acabou a nossa viagem!!! bjs a todos

    ResponderExcluir